Pode parecer pouco, mas em janeiro de 2015, a percentagem dos internautas no Brasil que utilizavam IPv6 de fato era 10 vezes menor, cerca de 0,1%.

O rápido crescimento tende a continuar e é resultado do trabalho sério dos provedores de acesso à Internet para a implantação de IPv6 em suas redes.

A migração é, no geral, totalmente transparente para o usuário final. Alguns já estão usando, sem se dar conta disso, o novo protocolo para navegar no Google, Facebook, Yahoo, Netflix, Terra, UOL, Youtube, para compartilhar arquivos via torrents, para alguns games e outros serviços já prontos para o IPv6 há algum tempo.

ipv6-1perc

Fonte do gráfico: http://6lab.cisco.com/stats/cible.php?country=BR&option=all
(é o último gráfico da página, e seus dados provêm dos acessos ao Google e de um estudo feito pelo APNIC).

A migração para o IPv6 é importante para garantir o crescimento da Internet como é hoje: uma rede aberta, inclusiva, propícia à inovação e aos novos negócios. O IPv6 é também essencial para o desenvolvimento da Internet das coisas!

 

Fonte: http://ipv6.br/um-porcento-dos-usuarios-brasileiros-com-ipv6/
Autor: Atonio M. Moreiras